A Multiplicidade dos Tempos da História em K. Pomian

Resumo: Se a maioria dos historiadores reconhece a existência de múltiplos tempos da história, inerentes aos diferentes processos e dimensões históricas, em lugar de um tempo da história único, seriam estes diversos tempos independentes entre si ou poderia/deveria haver algum denominador comum entre eles, que justificasse e legitimasse a manutenção do uso da expressão tempo da história no singular, sem contradizer o reconhecimento da multiplicidade de tempos históricos? É partindo dessa questão que esta comunicação pretende analisar as reflexões sobre o tempo elaboradas pelo ensaísta, filósofo e historiador franco-polaco, Krzysztof Pomian (1934-), de modo a oferecer uma contribuição crítica ao debate sobre a problemática da unicidade-multiplicidade do tempo histórico ou do tempo da história. A presente exposição iniciará com a abordagem do conceito mais geral de tempo de Pomian e do seu pressuposto da pluralidade temporal, passando pelo exame de sua concepção particular de tempo da história para, finalmente, chegar à problemática da unicidade-multiplicidade do tempo histórico. 

Coordenador: Prof. Dr. Eugênio Rezende de Carvalho.