Weby shortcut
logo FH
Youtubeplay

Ementas das Disciplinas

Atualizado em 31/08/18 13:46.

 voltar

 

NÚCLEO COMUM

 

HISTÓRIA ANTIGA 1


Ementa: Grécia Arcaica e Clássica. Cultura Helênica. Atenas e Esparta. A cultura cívica e a pólis. Guerras. Escravidão antiga. Cultura: teatro, filosofia, retórica, história e historiografia.


Bibliografia Básica:
FINLEY, M. I. Grécia primitiva: idade do bronze e idade arcaica. São Paulo: Martins Fontes, 1990.
FINLEY, M. I. Os gregos antigos. Lisboa: Edições Setenta, 2002.
MOSSÉ, Claude. A Grécia Arcaica de Homero a Ésquilo. Lisboa: Setenta, 1989.
TRABULSI, José Antônio Dabdab. Ensaio sobre mobilização política na Grécia Antiga. Belo Horizonte: UFMG, 2001.
VERNANT, J. P. Mito e religião na Grécia Antiga. Rio de Janeiro: Olympio, 2006.


Bibliografia Complementar:
HINGLEY, Richard. Diversidade e unidade culturais: império e Roma. In. O imperialismo romano. Novas perspectivas a partir da Bretanha. São Paulo: Annablume, 2010, pp. 67 a 93.
PETRÔNIO. Satíricon. Trad. Cláudio Aquati. São Paulo: Cosac Naify, 2008, pp. 41 a 106.
VERNANT, Jean-Pierre. Entre Mito e Política. São Paulo: EDUSP, 2002.
SENNETT, Richard. A imagem obsessiva: lugar e tempo na Roma de Adriano. ______.
Carne e pedra: o corpo e a cidade na civilização ocidental. Rio de Janeiro: BestBolso, 2008.

 


HISTÓRIA MEDIEVAL 1


Ementa: Alta Idade Média: séculos V ao X. Fim do Império Romano: cristianismo e migrações germânicas. A formação dos reinos germânicos. Cisma do Ocidente. Formação e consolidação da Igreja. Império Carolíngio.


Bibliografia Básica:
DUBY, Georges. Guerreiros e camponeses (séculos VII-XII). Lisboa: Estampa, 1978.
FRANCO JR., Hilário. A Idade Média: Nascimento do Ocidente. 3. ed. São Paulo: Brasiliense, 2001.
HEERS, Jacques. Historia Medieval. 2. ed. Rio de Janeiro: Difel, 1977.
LE GOFF, Jacques. A Civilização do Ocidente medieval. Lisboa: Estampa, 1983, 2v.


Bibliografia Complementar:
BLOCH, M. Os reis taumaturgos. O caráter sobrenatural do poder régio: França e Inglaterra. São Paulo: Companhia das Letras, 1993.
BLOCH, Marc. A sociedade feudal. 2. Ed. Lisboa: Edições 70, 2001.
LE GOFF, J. (dir.). O homem medieval. Lisboa: Presença, 1989.
LE GOFF, Jacques; SCHIMITT, Jean-Claude. Dicionário Temático do Ocidente Medieval. Bauru, SP: EDUSC; S. Paulo, SP: Imprensa Oficial do Estado, 2002.
GUERRAS, Maria Sonsoles. Os povos bárbaros. 2. ed. São Paulo: Ática, 1991.

 


HISTÓRIA DO BRASIL 1


Ementa: O aparelho administrativo do Império colonial português e os mecanismos de controle metropolitano. Trabalho indígena, comércio atlântico de escravos e a escravidão negra. A formação social e interétnica da América Portuguesa. Religião e cultura na América Portuguesa. O controle das normas, domínio metropolitano, administração, fisco e justiça. Interiorização da Colônia. Revoltas e movimentos sociais. Mudanças sociais e cultura na Corte carioca.


Bibliografia Básica:
ALENCASTRO, Luiz Felipe de. O trato dos viventes. São Paulo, Companhia das Letras, 2000.

ARAUJO, Emanuel. O teatro dos vícios: transgressão e transigência na sociedade urbana colonial. Brasília: UnB; Rio de Janeiro: J. Olympio, 1997.
FLORENTINO, Manolo. Em costas negras. São Paulo, Companhia das Letras, 1997.
FREYRE, Gilberto. Casa grande & senzala. [1933] 19. ed. Rio de Janeiro, José Olympio, 1978.
JANCSÓ, István e KANTOR, Iris. (orgs.). Festas: cultura & sociabilidade na América portuguesa. São Paulo: Hucitec/Edusp/FAPESP/Imprensa Oficial, 2001, 2vols.
MONTEIRO, John. Negros da terra. São Paulo, Companhia das Letras, 1994.
NOVAIS, Fernando A. e Souza, Laura de Mello (Orgs.). História da vida privada no Brasil. São Paulo, Companhia das Letras, 1997.


Bibliografia Complementar:
ARRUDA, Jobson A. O Brasil no comércio colonial, 1796-1808. São Paulo: Ática, 1980.
BOXER, Charles R.A idade do ouro no Brasil. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1969.
COUTO, Jorge. A construção do Brasil. 2ª ed. Lisboa, 1997.
CUNHA, Manuela Carneiro da. (org.). História dos índios no Brasil. São Paulo: Companhia das Letras; FAPESP, 1992.
HOLANDA, Sérgio Buarque. Raízes do Brasil. 8ª ed. Rio de Janeiro: José Olympio, 1978.
SOUZA, Laura de Mello e. Inferno Atlântico: demonologia e colonização séculos XVI-XVIII. São Paulo: Companhia das Letras, 1993.

 


HISTÓRIA DAS AMÉRICAS 1


Ementa: As sociedades indo-americanas antes da conquista europeia. A conquista europeia e seu impacto sobre as sociedades indo-americanas. As Américas durante o período colonial (séculos XVI ao XVIII): estrutura e dinâmica dos sistemas coloniais. Dimensões econômicas políticas e socioculturais. As relações e especificidades das experiências hispano-americana e anglo-saxã. Crise dos sistemas coloniais. Processo de independência política da América anglo-saxã.


Bibliografia Básica:
BETHEL, Leslie. (Org.) História da América Latina. São Paulo: EDUSP/Fundação Alexandre de Gusmão, Crítica, 1999.
LAS CASAS, Bartolomé de. O paraíso destruído. Brevíssimo relato da destruição das Índias. Porto Alegre: LP&M, 1984.
MAHN-LOT, Marianne. A Conquista da América Espanhola. Rio de Janeiro: Fundação Universitária José Bonifácio: UFRJ, 1992.
PRADO, Maria Ligia Coelho. América Latina no século XIX. Tramas, Telas e Textos. São Paulo: EDUSP; Bauru: UNISC, 1999.
ROMANNO, Ruggiero. Mecanismos da conquista colonial. São Paulo: Perspectiva, 1982.


Bibliografia Complementar:
AZEVEDO, Francisca L. Nogueira de; MONTEIRO, John Manuel. Raízes da América Latina. Rio de Janeiro: Expressão e Cultura; São Paulo: Edusp, 1996.
BERNAND, Carmem; GRUZINSKI, Serge. História do novo mundo. Da descoberta à conquista, uma experiência europeia, 1492-1550. São Paulo:EDUSP, 1996.
CHAUNU, Pierre. Conquista e exploração dos novos mundos (sec. XVI). São Paulo: EDUSP, 1983.
CORREA, Ana Maria Martinez. A América Latina de colonização espanhola. Antologia de textos históricos. São Paulo: Hucitec, 1991.
DONGHI, Túlio Halperin. História da América Latina. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1989.

 


TEORIA E METODOLOGIA DA HISTÓRIA 1


Ementa: Epistemologia da história. Conhecimento científico e senso comum. A natureza do conhecimento histórico: mediação teórica, requisitos de verdade e objetividade. O processo cognitivo na história: relações entre sujeito e objeto, documento e passado. A subjetividade e os limites da objetividade do conhecimento histórico.


Bibliografia Básica:
PROST, A. Doze lições sobre a história. Belo Horizonte: Autêntica, 2008.
WEBER, Max. Metodologia das ciências sociais. Campinas, SP: Editora Unicamp, 2001.
HESSEN, Johannes. Teoria do Conhecimento. São Paulo: Martins Fontes, 2003.
COLLINGWOOD, R. G. A ideia de história. Lisboa, Portugal: Editorial Presença, sd.
RUSEN, J. Razão histórica. Brasília: Editora UnB, 2001.


Bibliografia Complementar:
ARON, R.Dimensiones de la Conciencia Histórica. México: Fondo de Cultura Econômica, 1992.
BURCKHARDT, Jacob. Reflexões sobre a história. Rio de Janeiro: Zahar, 1961.
CASSIRER, Ernst. A filosofia do iluminismo. Campinas, SP: UNICAMP, 1994.
GARDINER, Patrick. Teorias da História. Lisboa: Fundação CalousteGulbenkian, 1964.

HOLANDA, Sérgio Buarque. O atual e o inatual em Leopold Von Ranke. In: Ranke. São Paulo: Ática, 1979. Coleção Grandes Cientistas Sociais.
SCHAFF, Adam. História e Verdade. São Paulo: Martins Fontes, 1983.

 


HISTÓRIA ANTIGA 2


Ementa: Roma: Período Arcaico, Principado, República, Império. Problemas e contrastes da helenização. Formação e expansão político-territorial. Cultura na República e no Império. Paganismo e Cristianismo.


Bibliografia Básica:
GIARDINA, A. (Org.). O homem romano. Lisboa: Presença, 1992.
FINLEY, M. I. Política no mundo antigo. Lisboa: Edições Setenta, 1997.
ARENDT, H. Entre o passado e o futuro. São Paulo: Perspectiva, 2003.
ALFÖLDY, G. História social de Roma. Lisboa: Presença, 1989.
VERNANT, J. P. Entre mito e política. São Paulo: EDUSP, 2002.


Bibliografia Complementar:
ANDERSON, P. Passagens da Antiguidade ao feudalismo. São Paulo: Brasiliense, 1987.
BLOCH, R. As origens de Roma. Lisboa: Verbo, 1967.
COULANGES, F. de. A cidade Antiga. São Paulo: Martins Fontes, 1991.
DUBY, G. (dir.). A civilização Latina. Lisboa: D. Quixote, 1989.
FINLEY, M. I. Democracia antiga e moderna. Rio de Janeiro: Graal, 1988.
FINLEY, M. I. História Antiga: Testemunhas e Modelos. São Paulo: Martins Fontes, 1994.
FUNARI, P. P. A. Cultura popular na Antiguidade Clássica. São Paulo: Contexto,1989.
GIARDINA, A.(org.). O homem romano. Lisboa: Presença, 1992.
GRIMAL, P. A Civilização Romana. Lisboa: Setenta, 1988.

 


HISTÓRIA MEDIEVAL 2


Ementa: Idade Média Central (séculos XI a XIII) e Baixa Idade Média (séculos XIV e XV). Sacro Império Romano Germânico. Cristandade, Igreja e conflito político. Sociedade feudal e vida urbana. Cultura Medieval: arte gótica e literatura. Pestes, fome e guerras.


Bibliografia Básica:
HEERS, Jacques. Historia Medieval. 2. ed. Rio de Janeiro: Difel, 1977.
LE GOFF, Jacques (dir.). O homem medieval. Lisboa: Presença, 1989.
LE GOFF, J. Uma longa Idade Média. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2008.
LE GOFF, J. As raízes medievais da Europa. Petrópolis, RJ: Vozes, 2007.


Bibliografia Complementar:
BLOCH, Marc. Os reis taumaturgos: o caráter sobrenatural do poder régio França e Inglaterra. S.Paulo: Companhia das Letras, 1999.
BLOCH, Marc. A sociedade feudal. 2. Ed. Lisboa: Edições 70, 2001.
DUBY, Georges. Guerreiros e camponeses (séculos VII-XII). Lisboa: Estampa, 1978.
______. O tempo das catedrais.Lisboa: Estampa, 1979.
LE GOFF, Jacques. Para um novo conceito de Idade Média. Lisboa: Estampa, 1980.
WOLFF, Philippe. O outono da Idade Média ou a Primavera dos Tempos Modernos.São Paulo: Martins Fontes, 1988.

 


HISTÓRIA DO BRASIL 2


Ementa: Mudanças sociais e cultura na Corte carioca. A crise do colonialismo e o processo de independência do Brasil. Centralização, federalismo e liberalismo na construção do Estado Nacional. Sociedade, cultura e religiosidade no século XIX.Organização do Estado, elites e instituições políticas no Segundo Império. A corte de D. Pedro II: salões e festas no Segundo Reinado. Questões econômicas, abolicionismo e ordem imperial. A crise do Império.


Bibliografia Básica:
ALENCASTRO, Luiz Felipe de (Org.). História da Vida Privada no Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 1997.
DOLHNIKOFF, Miriam. O pacto federal: origens do federalismo no Brasil. São Paulo: Globo, 2005.
CARVALHO, José Murilo. A construção da ordem - O teatro de sombras: a política imperial. Rio de Janeiro:
Editora Civilização Brasileira, 2003.
COSTA, Emília Viottida.Da monarquia à república: momentos decisivos. São Paulo: Brasiliense, 1991.
COSTA, Emília Viottida.Da senzala à colônia. São Paulo: UNESP, 1997.
PRIORE, Mary del. História das mulheres no Brasil. São Paulo: Contexto, 2002.


Bibliografia Complementar:
ALENCASTRO, Luiz Felipe de. (Org).,História da vida privada no Brasil. Império: a Corte e a modernidade nacional, São Paulo, Companhia das Letras, 1997.
CARVALHO, José Murilo de. Teatro de sombras: a política imperial, São Paulo, Edições Vértice, 1988.

DIAS, Maria Odila S. A interiorização da Metrópole In: MOTA, Carlos Guilherme. Dimensões. São Paulo:Perspectiva, 1972.
HOLANDA, Sérgio Buarque de, org., O Brasil monárquico, São Paulo, Difel, 1976, Coleção História Geral da Civilização Brasileira, 5 volumes.
MATTOS, Ilmar Rohloff de, O tempo saquarema, São Paulo, HUCITEC, 1987.
NOVAIS, Fernando A. Portugal e Brasil na crise do Antigo Sistema Colonial (1777-1808). São Paulo, Hucitec, 1979.
PRADO Jr., Caio, Evolução política do Brasil e outros estudos, São Paulo, Brasiliense, 1979 (1a. edição: 1933.

 


HISTÓRIA DAS AMÉRICAS 2


Ementa: As Américas hispânica e anglo-saxã no século XIX: dimensões econômicas, políticas e socioculturais. Os processos de emancipação política das colônias espanholas. A formação dos estados nacionais nas Américas: especificidades ao norte e ao sul. As relações interamericanas no século XIX: conflitos, interdependências e ideologias. Culturas e identidades nas Américas no século XIX.


Bibliografia Básica:
CARDOSO, Ciro F.; BRIGNOLI, Héctor Pérez. História econômica da América Latina. Rio deJaneiro: Graal, 1983.
CHAUNU, Pierre. História da América Latina. 2. ed. São Paulo: DIFEL, 1971.
DONGHI, T. Halperin. História contemporânea da América Latina. Madrid: Aliança, 1993.
MORSE, Richard. M. O espelho de Próspero: cultura e ideias nas Américas. São Paulo: Companhia das Letras, 1988.


Bibliografia Complementar:
BELOTO, Manoel; CORREA, Anna M. América Latina de colonização espanhola. São Paulo:Hucitec, 1991.
BELLOTTO, Manoel Lelo; CORRÊA, Anna Maria Martinez.Simon Bolívar. São Paulo:Ática, 1983. (Coleção Grandes Cientistas Sociais,40)
KARNAL, Leandro. Estados Unidos: a formação da nação. 2. ed. São Paulo: Contexto, 2003.
PRADO, Maria Lígia Coelho. A formação das nações latino-americanas. São Paulo: Atual;Campinas, SP: Editora da Universidade Estadual de Campinas, 1987.

 


TEORIA E METODOLOGIA DA HISTÓRIA 2


Ementa: A operação historiográfica. O método histórico e sua base hipotético-dedutiva. Explicação e compreensão. Causalidade e leis. Diacronia e sincronia. Determinismo e relativismo históricos. O referente
histórico e a ideia de representação. Temporalidades históricas: relação passado-presente-futuro.


Bibliografia Básica:
PROST, A. Doze lições sobre a história. Belo Horizonte: Autêntica, 2008.
RUSEN, J. Razão histórica. Brasília: Editora UnB, 2008.
CASSIRER, Ernst. A filosofia do iluminismo. Campinas, SP: Unicamp, 1994.
COLLINGWOOD, R. G. A ideia de história. Lisboa, Portugal, Editorial Presença. 1972.


Bibliografia Complementar:
ARON, R. Dimensiones de la Conciência Histórica. México: Fondo de Cultura Econômica, 1992.
BURCKHARDT, Jacob. Reflexões sobre a História. Rio de Janeiro: Zahar, 1961.
HUIZINGA, Johan. El concepto de la História. México: Fondo de Cultura Econômica, 1992.
MEINECKE, Friedrich. El historicismo y su Genesis. México: Fondo de cultura económica, s/d.
NICOLAZZI, Fernando; MOLLO, Helena Miranda; ARAÚJO, Valdei Lopes de. Aprender com História. O passado e o futuro de uma questão. Rio de Janeiro: FGV, 2011.
SALOMON, Marlon (org.). Saber dos arquivos. Goiânia: Edições Ricocchete, 2011.

 


HISTÓRIA MODERNA 1


A crise geral do feudalismo e as revoltas camponesas; Expansão marítima e comercial; Renascimento cultural e humanismo; Reformas religiosas; Formação das monarquias nacionais e do Estado absolutista no Ocidente; Mercantilismo e acumulação primitiva de capital; A Guerra dos 30 Anos.


Bibliografia Básica:
ANDERSON, Perry. Linhagens do Estado absolutista. São Paulo: Brasiliense, 1985.
ARIÈS, Philippe; CHARTIER, Roger (Orgs.).História da vida privada. Volume 3. São Paulo: Cia. das Letras, 1991.
BURKE, Peter. O Renascimento Italiano. São Paulo: Nova Alexandria, 1999.
DELUMEAU, Jean. Nascimento e afirmação da Reforma. São Paulo:Pioneira, 1989.
WEBER, Max. A ética protestante e o espírito do capitalismo. São Paulo: Pioneira, 1989.


Bibliografia Complementar:
ANDERSON, Perry. Linhagens do estado absolutista. São Paulo: Brasiliense, 1995.
BAKHTIN, Mikhail. A cultura popular na idade média e no Renascimento: o contexto de François rabelais. São
Paulo: Hucitec, 1987.
BURKE, Peter. A cultura popular na Idade Moderna: Europa 1500-1800. São Paulo, Cia das Letras, 1991.
DOBB, Maurice. A evolução do capitalismo. São Paulo: Abril.
MARX, Karl. O Capital. Livro 1, vol. 2. São Paulo: Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1998.

 

 

HISTÓRIA CONTEMPORÂNEA 1


Ementa: Iluminismo e Modernidade; Despotismo Esclarecido; Revolução Industrial e Capitalismo; Revolução Francesa; Era Napoleônica; Liberalismo e nacionalismo; Revoluções de 1820, 1830 e 1848; Arte, cultura e revolução; Movimento operário, democracia e socialismos; O Segundo Império na França e a Comuna de Paris; Unificação Alemã; Unificação Italiana; Reformas democráticas e consolidação do Estado burguês; Cultura e sociabilidade pós-1848.


Bibliografia Básica:
BERMAN, Marshall. Tudo que é sólido desmancha no ar –A aventura da modernidade. São Paulo: Companhia das Letras, 1982.
ELEY, Geoff. Forjando a democracia: a História da Esquerda na Europa, 1850-2000. São Paulo: Editora Fundação Perseu Abramo, 2005.
FALCON, Francisco J. C. Iluminismo. 2. ed. São Paulo: Ática, 1989.
HOBSBAWM, Eric J. A Era das Revoluções (1789-1848). Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1988.
______. A Era do Capital (1848-1875). Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1982.
MARX, Karl. O Capital, livro 1, volume 1, São Paulo: Nova Cultural, 1985.
MOORE JR., Barrington. As origens sociais da Ditadura e da Democracia. São Paulo: Martins Fontes, 1983.


Bibliografia Complementar:
ABENDROTH, Wolfgang. História social do movimento trabalhista europeu. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1977.
BENJAMIN, Walter. Obras Escolhidas. Vol. 1. São Paulo: Brasiliense, 1985.
HAUSER, Arnold. História social da literatura e da arte. São Paulo: Martins Fontes, 2003.
HOBSBAWM, Eric L.Nações e nacionalismo desde 1780: programa, mito e realidade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1990.
KURZ, Robert. O colapso da modernização. 2ª ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1993.
MÉSZÁROS. István. Para além do capital. São Paulo: Boitempo, 2002.

 


HISTÓRIA DO BRASIL 3


Ementa: Proclamação da República e organização do novo poder político; Oligarquias, coronelismo e disputas regionais; Revoltas populares na cidade e no campo; Apogeu da economia agroexportadora, crescimento industrial e capitalismo; O Brasil e a Primeira Guerra; Movimentos culturais e modernismo; Movimento operário, anarquismo e comunismo; Tenentismo e crise da dominação oligárquica; A Revolução de 1930.


Bibliografia Básica:
FAUSTO, Boris (org.). História Geral da Civilização Brasileira, tomo III, volume I, 4. ed., São Paulo: Difel, 1985.
______. História Geral da Civilização Brasileira, tomo III, volume II, 3. ed. São Paulo: Difel, 1985.
FAUSTO, Boris. A Revolução de 1930. História e historiografia. São Paulo: Brasiliense, 2002.
SEVCENKO, Nicolau (org.). História da Vida Privada no Brasil. Volume 3. São Paulo: Cia das Letras, 1998.
VIANNA, Luis Werneck. Liberalismo e sindicato no Brasil. 2. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1978.


Bibliografia Complementar:
BOSI, Alfredo. Dialética da colonização. São Paulo: Companhia das letras, 1992.
CARVALHO, José Murilo. A utopia de Oliveira Vianna. In: Revista Estudos Históricos. Rio de Janeiro: FGV, vol.4, nº 7, 1991.
FAORO, Raimundo. Os donos do poder. Porto Alegre: Ed. Globo, 1973.
SCHWARTZMAN. Simon. Bases do autoritarismo brasileiro. Rio de Janeiro: Campus, l988.
SEVCENKO, Nicolau. Orfeu extático na metrópole: São Paulo, sociedade e cultura nos frementes anos 20. São Paulo: Cia das Letras, 1992.
VENTURA, Roberto. Estilo tropical: História cultural e polêmicas literárias no Brasil, 1870/1914. São Paulo: Companhia das letras, 1991.
VESENTINI,Carlos Alberto. A teia do fato (uma proposta de estudo sobre a memória histórica). São Paulo:Ed. Hucitec, História Social, USP, 1997.

 


HISTÓRIA DAS AMÉRICAS 3


Ementa: As Américas na era contemporânea (séculos XX e XXI): dimensões econômicas, políticas e socioculturais. EUA: a sociedade industrial-capitalista e o americanwayoflife. As sociedades latino-americanas
na era contemporânea. Cultura política, ideologias e movimentos sociais nas Américas. As relações Estados Unidos-América Latina no século XX. Projetos, limites e desafios da integração regional. Cultura e identidades nas Américas contemporâneas.


Bibliografia Básica:
CHAUNU, Pierre. História da América Latina.2.ed. São Paulo: DIFEL, 1971.
DEL POZO, José. História da América Latina e do Caribe. Dos processos de independência aos dias atuais. Petrópolis, RJ: Vozes, 2009.
MOURA, Gerson. Estados Unidos e América Latina.2.ed. São Paulo: Contexto, 1991.
MALERBA, Jurandir. A história na América Latina. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2009.

Bibliografia Complementar:
ANDRADE, Manuel Correia de. O Brasil e a América Latina. São Paulo: Contexto, 1991.
BARSOTTI, Paulo e PERICÁS, Luiz Bernardo (orgs).América Latina–história, idéias e revolução. São Paulo: Xamã, 1998.
BETHELL, Leslie e ROXBOROUGH (orgs). A América Latina entre a segunda guerra mundial e a guerra fria. São Paulo: Paz e Terra, 1996.
OLIVEIRA, Lúcia Lippi. Americanos–Representações da identidade nacional no Brasil e nos EUA. BeloHorizonte: Ed. UFMG, 2000.
PAMPLONA, Marco A.; MÄDER, Maria Elisa (orgs).Revoluções de independências e nacionalismosnas Américas. São Paulo: Paz e Terra, 2007.

 


TEORIA E METODOLOGIA DA HISTÓRIA 3


Ementa: A crise da razão iluminista e seu impacto sobre a história. O paradigma científico moderno na história. Interdisciplinaridade e identidade epistemológica da história. Filosofia Analítica, Fenomenologia, Hermenêutica e Marxismo. Narratividade e a diversidade de escalas na análise historiadora. O campo literário-ficcional.


Bibliografia Básica:
GARDINER, P. Teorias da história. Lisboa, Portugal: Fundação CalousteGulbenkian, 2004.
GINZBURG, C. Mitos, emblemas, sinais. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.
JENKINS, K. A história repensada. São Paulo: Contexto, 2007.
FONTANA, J. História: análise do passado e projeto social. Bauru, SP: Edusc.
RÜSEN, J. Reconstrução do passado.Brasília:UnB, 2007.


Bibliografia Complementar:
CERTEAU, Michel de. A escrita da história. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2002.
CHARTIER, Roger. À beira da falésia: a história entre certezas e inquietudes. Porto Alegre: Ed.UFGRS, 2002.
GINZBURG, C. Relações de força: história, retórica e prova. São Paulo: Cia das Letras, 2002.
KOSELLECK, Reinhart. Futuro passado: contribuição à semântica dos tempos históricos.RiodeJaneiro: Contraponto, 2006.
PALLARES-BURKE, Maria L.. As muitas faces da história. São Paulo: UNESP, 2001.
REIS, José Carlos. História e teoria: historicismo,modernidade, temporalidade e verdade. Rio deJaneiro: Ed. FGV, 2003.

 


HISTÓRIA MODERNA 2


Ementa: Consolidação do Absolutismo e do Antigo Regime no Ocidente; Formação das monarquias nacionais e do Absolutismo na Europa Oriental; Revolução Científica, Arte e Cultura nos séculos XVII e XVIII, Crise do Século XVII; As Revoluções inglesas; Crise do Antigo Regime e transição do feudalismo ao capitalismo.


Bibliografia Básica:
ANDERSON, Perry. Linhagens do Estado absolutista. São Paulo: Brasiliense, 1985.
ARIÈS, Philippe e CHARTIER, Roger (Orgs.).História da vida privada.v. 3. São Paulo: Cia. das Letras, 1991.
ARRUDA, JOSÉ J. A. A Revolução Inglesa. São Paulo: Brasiliense, 1985.
BURKE, Peter. Cultura popular na Idade Moderna. São Paulo: Cia. das Letras, 1989.
ELIAS, N. O processo civilizador. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1993.


Bibliografia Complementar:
BURKE, Peter. A fabricação do rei. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1994.
CHARTIER, R. Leituras e leitores na França do Antigo Regime. São Paulo: UNESP, 2004.
DARNTON, R. Edição e sedição: o universo da literatura clandestina no século XVIII. São Paulo: Cia. das Letras, 1992.
HAUSER, Arnold. História social da arte e da literatura. São Paulo: Martins Fontes, 1998.
MAYER, A. A Força da Tradição: a persistência do Antigo Regime. São Paulo: Cia. das Letras, 1987.

 


HISTÓRIA CONTEMPORÂNEA 2


Ementa: 1870/1914: caracterização e crítica da Bela Época. Século XX. Guerras. Revoluções. Experiências socialistas. Regimes autoritários e totalitários. Cultura, cultura de massas, política e arte. Novas configurações do capitalismo. Neoliberalismo e democracia. Pós-modernismo e sociabilidade. Fundamentalismos e conflitos nacionais.


Bibliografia Básica:
ARENDT, Hannah. Origens do totalitarismo. São Paulo: Companhia das Letras, 1989.
ELIAS, Norbert. Os alemães: a luta pelo poder e a evolução do habitus nos séculos XIX e XX. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1997.
HOBSBAWM, E. Era dos Extremos: o breve século XX, 1914-1991. São Paulo: Companhia das Letras.
MAYER, Arno. A força da tradição: a persistência do Antigo Regime. São Paulo: Companhia das Letras, 1987.
ROUANET, Sérgio Paulo. Mal-estar na modernidade. São Paulo: Companhia das Letras, 1993.
LEVI, Primo. Os afogados e os sobreviventes. São Paulo: Paz e Terra, 2004.

Bibliografia Complementar:
BLACKBURN, Robin (Org.). Depois da Queda: O Fracasso do Comunismo e o Futuro do Socialismo. São Paulo: Paz e Terra, 1992.
COBBAN, Alfred. A Interpretação Social da Revolução Francesa. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1989.
FELICE, Renzo. Explicar o fascismo. Lisboa: Edições 70, 1976.
 FURET, François. O Passado de uma ilusão. Ensaios sobre a Idéia Comunista no Século XX. São Paulo.Siciliano, 1995.
POLANYI, Karl. A Grande Transformação. As origens da nossa época. Rio de Janeiro. Campus, 1980.
SILVA, Francisco Carlos Teixeira. O Século Sombrio: uma história geral do Século XX. Rio de Janeiro: Campus, 2004.

 


HISTÓRIA DO BRASIL 4


Ementa: Governo Vargas e crise geral; Estado Novo, repressão e intervencionismo; Industrialização, questão agrária e expansão capitalista; Questão social, urbanização e controle político; Nacionalismo e cultura; Populismo e democracia; Trabalhismo e mobilização popular; Golpe de 1964 e Ditadura Militar; Capitalismo monopolista e modernização; Novos movimentos sociais; Transição democrática e crise econômico-social; Neoliberalismo, democracia e internacionalização econômica; Meios de comunicação de massa e cultura.


Bibliografia Básica:
BEIGUELMAN, Paula. O pingo de azeite. A instauração da Ditadura. Segunda edição. São Paulo: Perspectiva, 1994.
DRAIBE, Sônia. Rumos e metamorfoses. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1985.
DREIFUSS, René A. O jogo da direita na Nova República. Petrópolis: Vozes, 1989.
FAUSTO, Boris (org.). História Geral da Civilização Brasileira, tomo III, volume III, terceira edição, São Paulo: Difel, 1986.
______. História Geral da Civilização Brasileira, tomo III, volume VI, segunda edição, São Paulo: Difel, 1986.
OLIVEIRA, Francisco de e RIZEK, Cibele Saliba. (Orgs.). A era da indeterminação. São Paulo: Boitempo, 2007.
ORTIZ, Renato. Cultura brasileira e identidade nacional. São Paulo: Brasiliense, 1985.


Bibliografia Complementar:
AZEVEDO, Célia Maria Martinho de. Onda negra, medo branco.O negro no imaginário das elites –século XIX. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.
BOMENY, Helena. (Org.) Constelação Capanema. Intelectuais e Políticas. Rio de Janeiro: FGV, 2001.
CARVALHO, José Murilo de. A formação das almas. O imaginário da República no Brasil São Paulo: Cia. Das Letras, 1990.
HOLANDA, Sérgio Buarque de. Raízes do Brasil. São Paulo: Cia das Letras, 1995.
PRADO JR., Caio. Formação do Brasil contemporâneo. São Paulo: Martins, 1942.
REIS, José Carlos. As identidades no Brasil. De Varhangen a FHC. 3 ed. Rio de Janeiro: FGV, 2000.
SEVCENKO, Nicolau. O Orfeu extático diante da metrópole. São Paulo: sociedade e cultura nos frementes anos 20. São Paulo: Cia. Das Letras, 1992.

 


HISTÓRIA DE GOIÁS


Ementa: Bandeirantismo e ocupação do território. Economia e trabalho na Capitania de Goiás. Formas de sociabilidade, conflitos étnicos e religiosidades. Cultura e política no século XIX: a relação público-privado e a normatização dos costumes. A estruturação da república. Mudancismo e Modernização em Goiás. O patrimônio Cultural.


Bibliografia Básica:
PALACIN, L. O século do ouro em Goiás. Goiânia: Oriente, 1979.
___. Coronelismo no extremo norte de Goiás. Goiânia: UFG, 1990.
CHAUL, N. F. Caminhos de Goiás: da construção de Goiânia aos limites da modernidade. Goiânia, UFG, 1997.
SALLES, G. V. Economia e escravidão na capitania de Goiás. Goiânia: Editora UFG, 1992.
SANDES, N. F. (org.). Memória e região. Goiânia: UFG, 2002.


Bibliografia Complementar:
BOXER, Charles R. Idade do ouro do Brasil: dores de crescimento de uma sociedade global. 3.ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2000.
BERTRAN, Paulo. História da terra e do homem no Planalto Central. Eco-história do Distrito Federal. Do indígena ao Colonizador.2 ed.. Brasília: Verano, 2000.
DOLES, Dalísia Elizabeth Martins. As comunicações fluviais pelo Tocantins e Araguia no século XIX. Goiânia: Oriente, 1973.
FREITAS, L. C. B. (org.). Saúde e doenças em Goiás: a medicina possível. Goiânia: editora ufg, 1999.

 


HISTORIOGRAFIA BRASILEIRA


Ementa: A produção institucional da historiografia: historiadores, percursos e práticas políticas. Historiografia: visão de mundo, ideologia e classes sociais. Temas da historiografia brasileira I (1840-1930): Estado nacional,raças e cultura brasileira. Temas da historiografia brasileira II (1930-1970): Questão nacional, revolução brasileira, classes sociais, escravismo, modos de produção, Colônia, Império, República, capitalismo e corporativismo. Temas da historiografia brasileira III (1970-2000): Estado autoritário, movimentos sociais, cotidiano, imaginários e representações.


Bibliografia Básica:
DIEHL, Astor António. A cultura historiográfica brasileira: do IHGB aos anos 1930. Passo Fundo, UPF, 1998.
FREITAS, Marcos Cézar (Org.). Historiografia brasileira em perspectiva. São Paulo, Contexto, 2005.
LAPA, José Roberto do. A História em questão (historiografia brasileira contemporânea). Petrópolis: Vozes, 1976.
REIS, José Carlos. As identidades do Brasil: de Varnhagen a FHC. Rio de Janeiro: FGV, 2003.
REIS, José Carlos. As identidades do Brasil 2: de Calmon a Bonfim. Rio de Janeiro: FGV, 2006.


Bibliografia Complementar:
ABREU, J. Capistrano de. Capítulos de história colonial (1500-1800). Rio de Janeiro: Tupy, 1954.
CANDIDO, Antônio (Org.). Sérgio Buarque de Holanda e o Brasil. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 1998.
FREITAS, Marcos Cezar de (Org.). Historiografia brasileira em perspectiva. São Paulo: Contexto,2003.
IGLÉSIAS, Francisco. Historiadores do Brasil. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2000. MOTA, Lourenço Dantas (Org.). Introdução ao Brasil: um banquete no trópico. São Paulo: SENAC,1999. 2 v.

 


HISTÓRIA E CULTURA AFRO-BRASILEIRA


Ementa: Panorama cartográfico, histórico e arqueológico do continente africano. Geo-história africana: topônimos, etnôminos, territorialidades. Colonização, colonialismo e descolonização. A historiografia da África: panorama e especificidade de fontes. Diáspora africana no Atlântico.


Bibliografia Básica:
GILROY, Paul. O Atlântico Negro: modernidade e dupla consciência. São Paulo: Ed. 34; Rio de Janeiro: Universidade Cândido Mendes, CEAO, 2001.
M'BOKOLO, Elikia. África negra: história e civilizações. Salvador; São Paulo: EDUFBA: Casa das Áfricas, 2009.
SCARAMAL, Eliesse dos S. T. Mapas animados para estudar história da África. FUNAPE - Ciar/UFG.
WALSH, Catherine. Interculturalidade Crítica e Pedagogia Decolonial: in-surgir, re-surgir e re-viver. In.
CADAU, Vera Maria (org.) Educação Intercultural na América Latina: entre concepções, tensões e propostas. Rio de Janeiro: 7 Letras, 2009.


Bibliografia Complementar:
APPIAH, Anthony. Na casa de meu pai: a África na filosofia da cultura. Rio de Janeiro: Contraponto, 1997.
BERTAUX, Pierre. África: desde la prehistoria hasta los estados actuales. Madrid: Siglo XXI de España, 1972.
HERNANDEZ, Leila M. G. A África na sala de aula: visita à história contemporânea. São Paulo: Selo Negro, 2005.
LOPES, Ana Mónica; ARNAUT, Luís. História da África: uma introdução. Belo Horizonte: Crisálida, 2005.
SILVA, Alberto da Costa e. Enxada e a lança: a África antes dos portugueses. 3.ed. Rio de Janeiro:Nova Fronteira, 2006.

 


HISTÓRIA E CULTURA INDÍGENA


Ementa: Os povos indígenas no Brasil. Processos de assimilação e integração dos povos indígenas. O índio e a questão agrária no Brasil. Interculturalidade, multiculturalismo e processos de descolonização e
descolonialidade. Etnicidade e diversidade cultural.

Bibliografia Básica:
BANIWA, Gersen. Olhares Indígenas Contemporâneos II. Série Saberes Indígenas. Brasília: CINEP – Centro Indígena de Estudos e Pesquisas, 2012.
BARTH, F. Grupos Étnicos e suas Fronteiras. In: POUTIGNAT, P. e FENART, J. S. Teorias da Etnicidade. São Paulo: Unesp, 1988.
GRUPIONI, Luís Donisete B. A formação de professores indígenas: repensando trajetórias. MEC/UNESCO, 2006.


Bibliografia Complementar:
CARDOSO DE OLIVEIRA, Roberto. Identidade, Etnia e Estrutura Social: São Paulo: Pioneira, 1972.
CARDOSO DE OLIVEIRA, Roberto. O Índio e o Mundo dos Brancos. Campinas: Editora da Unicamp, 1996.
CARDOSO DE OLIVEIRA, Roberto. Os Diários e suas Margens: Viagem aos Territórios Terênae Tükúna. Brasília: Editora UnB, 2002.
CUNHA, Manuela Carneiro (Org.). História dos índios no Brasil. São Paulo: Companhia das Letras; FAPESP/SMC,1992.
RIBEIRO, Darcy. Os Índios e a Civilização. Rio de Janeiro: Editora Civilização Brasileira, 1970.

 


HISTÓRIA DA ARTE


Ementa: O campo fenomênico da arte. Historiografia da arte: teoria da arte, método e periodização. Estética. Arte no ocidente: Antiguidade, Idade Média, Renascimento, Modernidade e Modernismos, Pós-modernidades. Distinções entre arte e cultura. Arte no Brasil. Arte não ocidental. Arte e mercadoria. Reprodutibilidade da arte e tecnologia.

Bibliografia Básica:
ARGAN, Giulio Carlo; FAGIOLO, Maurizio. Guia de História da Arte. Lisboa: Editorial Estampa, 1992.
ARGAN, Giulio Carlo. Arte Moderna. São Paulo: Cia das Letras, 1992.
GOMBRICH, Ernst. A história da arte. Rio de Janeiro: LTC Editora, 2002.
BAUMGART, Fritz Erwin. Breve história da arte. São Paulo: Martins Fontes, 2007.


Bibliografia Complementar:
ARNHEIM, Rudolf. Arte e Percepção Visual. São Paulo: EDUSP. 1980.
BERGER, John. Modos de Ver. Lisboa: Edições 70, 1987.
COLI, Jorge. O que é arte. São Paulo: Brasiliense, 1994.
FRANCASTEL, Pierre. A Realidade Figurativa. São Paulo: Perspectiva, 1988.
HAUSER, Arnold. História Social da literatura e da arte. São Paulo: Mestre Jou, 1982.
VENTURI, Lionello. História da Crítica de Arte. São Paulo: Martins Fontes, 1984.

 


INTRODUÇÃO À ANTROPOLOGIA


Ementa: Relações entre Antropologia e História. Noções de natureza e cultura, sociedade e cultura. Antropologia e culturalismo norte-americano: Franz Boas e a interpretação das culturas. Antropologia e
estruturalismo: Lévi-Strauss, mitos, linguagem e filosofia da história. Antropologia, crítica cultural e história.


Bibliografia Básica:
GEERTZ, C. A interpretação das culturas. Rio de Janeiro: Editora Guranabara, 1989.
STRAUSS, L. As estruturas elementares do parentesco. São Paulo: Edusp, 1976.
LAPLANTINE, F. Aprender antropologia. São Paulo: Brasiliense, 1988.
DAMATTA, R. Relativizando, uma introdução à antropologia social. Rio de Janeiro: Rocco, 1991.


Bibliografia Complementar:
BOAS, Franz. Antropologia Cultural. Rio de Janeiro: Zahar, 2004.
EVANS-PRITCHARD, Edward E. História do Pensamento Antropológico. Lisboa: Ed. 70, 1989.
KUPER, Adam. Antropólogos e Antropologia. Rio de Janeiro: Francisco Alves,1978.
LARAIA, Roque. Cultura, um conceito antropológico. Rio de Janeiro: Zahar, 1986.
MALINOWSKI, Bronislaw. Os Argonautas do Pacífico Ocidental. Coleção Os Pensadores. São Paulo: Abril Cultural, 1978.

 

DISCIPLINA OPTATIVA

 


LIBRAS (INTRODUÇÃO À LINGUA BRASILEIRA DE SINAIS)


Ementa: Introdução às práticas de compreensão e produção em LIBRAS por meio do uso de estruturas e funções comunicativas elementares. Concepções sobre a Língua de Sinais. O surdo e a sociedade.


Bibliografia Básica:
BRITO, L. F. Por uma Gramática de Língua de Sinais. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1995.
FELIPE, T.; MONTEIRO, M. S. Libras em contexto. Curso Básico. Brasília: Ministério da Educação e do Desporto/Secretaria de Educação Especial, 2001.
GÓES, M. C. R. de. Linguagem, surdez e educação. Campinas, SP: Editora Autores Associados, 1999.
PIMENTA, N.; QUADROS, R. M. Curso de Libras 1 – Iniciante. 3. ed. Porto Alegre: Editora Pallotti, 2008.


Bibliografia Complementar:
FERNANDES, Eulalia. Problemas lingüísticos e cognitivos do surdo. Rio de Janeiro: Agir, 2002.
GADOTTI, Moacir. Boniteza de um sonho: ensinar-e-aprender com sentido. São Paulo: Cortez,2002.
QUADROS, Ronice Müller de. Educação de surdos: a aquisição da linguagem. Porto Alegre: Artmed, 2008.
ROBEL, Karin. As imagens do outro sobre a cultura surda. 1. ed. Florianópolis: Ed. UFSC,2008. (Série Geral).

 

 

NÚCLEO ESPECÍFICO

 

MÉTODOS E TÉCNICAS DA PESQUISA HISTÓRICA 1


Ementa: As operações da pesquisa histórica: heurística, crítica e interpretação. Princípios básicos, procedimentos e etapas da pesquisa histórica. A elaboração de perguntas e problemas historicamente orientados. Tratamento e organização das fontes históricas: manuseio da documentação e da bibliografia. Crítica documental.


Bibliografia Básica:
WEBER, Max. Metodologia das ciências sociais, II, São Paulo: Cortez, 1992.
GADAMER, H.-G. Verdade e método II. Petrópolis, RJ: Vozes, 2002.
PINSKY, C. B. (org.) Fontes Históricas. São Paulo: Contexto, 2005.
MARROU, H. I. Do conhecimento histórico. Lisboa, Portugal, Aster, sd.
PROST, Antoine. Doze lições sobre a história. Belo Horizonte: Autêntica, 2008.


Bibliografia Complementar:
BURKE, Peter. (org.) A escrita da história: novas perspectivas. São Paulo:UNESP, 1992.

DOSSE, François. O Império do sentido. A humanização das Ciências Humanas. Bauru - SP: EDUSC, 2003. (cap.10 - Uma grande inovação: a introdução dos objetos. P. 141-150).
LE GOFF, Jacques; NORA, Pierre. História: novos problemas. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1988.
______. História: novas abordagens. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1988.
______. História: novas perspectivas. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1988.
VEYNE, Paul. Como se escreve a história e Foucault revoluciona a história. Brasília: UnB, 1998.

 


MÉTODOS E TÉCNICAS DA PESQUISA HISTÓRICA 2


Ementa: A elaboração de um projeto de pesquisa monográfico: pesquisa bibliográfica e análise de textos. A relação entre hipótese, crítica, interpretação das fontes e o referencial teórico. Partes essenciais de uma monografia: introdução, desenvolvimento e conclusão.


Bibliografia Básica:
PINSKY, C. B. (org.) Fontes Históricas. São Paulo: Contexto, 2005.
COLLINGWOOD, R. G. A ideia de história. Lisboa, Portugal: Editorial Presença, 1972.
PROST, A. Doze lições sobre a história. Belo Horizonte, Autêntica, 2008.
GADAMER, H. G. Verdade e método II: complementos e índice. Petrópoles, RJ: Vozes, 2002.
SALOMON, Marlon (org.). História, verdade e tempo. Chapecó, SC: Argos, 2011.


Bibliografia Complementar:
ALBUQUERQUE JÚNIOR. História, a arte de inventar o passado. Bauru, SP: EDUSC, 2007.
BRAUDEL, Fernand. Escritos sobre a história. São Paulo: perspectiva, 1978.
CARDOSO, Ciro Flamarion. Domínios da história. Rio de Janeiro: Campus, 1997.
GINZBURG, Carlo. Mitos, emblemas, sinais. São Paulo: Companhia das Letras, 2003.
RUSEN, Jorn. Reconstrução do passado. Brasília: UnB, 2007.

 


MEMÓRIA, IDENTIDADES E IMAGINÁRIOS SOCIAIS


Ementa: História e memória, memória individual e coletiva, biografia e história, Imaginários sociais,brepresentação e poder, historiografia e imaginação nacional, cultura histórica, cultura política, usos do passado, história e narrativa, modernização e cultura.


Bibliografia Básica:
BOSI, Ecléa. Memória e sociedade: lembrança de velhos. São Paulo: Edusp/ T. A. Queiroz, 1987.
CERTEAU, Michel de. A escrita da história. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1982.
LE GOFF, Jacques. História e memória. Campinas, SP: Editora Unicamp, 2012.
RICOEUR, Paul. A memória, a história e o esquecimento. Trad. Alain François et al. Campinas, SP: Editora da UNICAMP, 2007.


Bibliografia Complementar:
CASTORIADIS, Cornelius. A instituição imaginária da sociedade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1982.
CHARTIER, Roger. À beira da falésia. Porto Alegre: Editora UFRGS, 2002.
HALBWACHS, Maurice. A memória coletiva. São Paulo: Centauro, 2006.
RÜSEN, J. História viva. Brasília: UnB, 2007.
CARVALHO, José Murilo de. A formação das almas. O imaginário da República no Brasil São Paulo: Cia. Das Letras, 1990.

 


PODER, SERTÃO E IDENTIDADES


Ementa: Articulação entre dinâmicas socioeconômicas, relações de poder e práticas políticas e institucionais; movimentos e práticas socioculturais; Estado e capitalismo no Brasil; processos de colonização e modernização na América latina, no Brasil e na região Centro-oeste; conjuntos discursivos, imagéticos e sonoros presentes nas representações de nação-sertão e de campo-cidade; Ideologias historiográficas e capitalismo; vinculação entre a questão regional, as relações entre espaço e sociedade e a constituição de identidades regionais; produção historiográfica em Goiás.


Bibliografia Básica:
FERNANDES, Florestan. A revolução burguesa no Brasil: ensaio de interpretação sociológica. 3. ed. Rio de Janeiro: Editora Guanabara, 1997.
LIMA, Nísia Trindade. Um Sertão Chamado Brasil: Intelectuais e Representação Geográfica da Identidade Nacional. Rio de Janeiro: Revan/IUPERJ-UCAM, 1999.
MARTINS, José de Souza. Fronteira: a degradação do outro nos confins do humano. São Paulo: Hucitec, 1997.
OLIVEIRA, Francisco. A economia brasileira: crítica à razão dualista. O ornitorrinco. São Paulo: Boitempo Editorial, 2003.
WILLIANS, R. O campo e a cidade. São Paulo: Companhia das Letras, 1990.

Bibliografia Complementar:
MARTINS, José de Souza. Caminhada no chão da noite. São Paulo: Huicitec, 1989.
CARDOSO, Fernando Henrique. Capitalismo e escravidão no Brasil Meridional. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1977.
FONTANA, Josep. A história dos homens. Bauru, SP: Edusc, 2004.
THOMPSON, Edward Palmer. As peculiaridades dos ingleses e outros artigos. Campinas, SP: Unicamp, 2012.

 


FRONTEIRAS, INTERCULTURALIDADES E ENSINO DE HISTÓRIA


Ementa: Transformações na definição da Didática da História. Formação Histórica. Relações entre Consciência Moral e Consciência Histórica. A Narrativa Histórica e a função de orientação prática. Uso público da História. Ensino de História e Interculturalidade.


Bibliografia Básica:
ASSIS, Arthur. A teoria da história de Jorn Rüsen: uma introdução. Goiania: UFG, 2010.
FONSECA, Selva Guimarães. Caminhos da história ensinada. Campinas, SP: Papirus, 2003.
RÜSEN, J. Razão histórica. Brasília: UnB, 2001.
RÜSEN, J. História viva. Brasília: UnB, 2007.
RÜSEN, J. Reconstrução do Passado. Brasília: UnB, 2007.


Bibliografia Complementar:
GATTI JÚNIOR, Décio. A escrita escolar na história. Bauru, SP: EDUSC, 2004.
LENSKIJ, Tatiana (org.). A memória e o ensino de história. Santa Cruz do Sul, RS: Editora UNIRSG, 2012.
FONSECA, Selva Guimarães. Didática e prática de ensino de história. Campinas: Papirus, 2011.
RAMOS, Francisco Régis Lopes. A danação do objeto: o museu no ensino de história. Chapecó, SC: Argos, 2004.

 


IDEIAS, SABERES E ESCRITAS DA (E NA) HISTÓRIA


Ementa: Processos de produção, formas de apresentação e funções do conhecimento histórico. Paradigmas historiográficos, história da historiografia e história escrita. Idéias e saberes da (e na) história. A emergência e o estatuto dos novos objetos de análise e de abordagem da experiência histórica; a história da prática e do trabalho de pesquisa histórica; a noção de documento e arquivo na ciência histórica.


Bibliografia Básica:
FOUCAULT, Michel. A Arqueologia do Saber. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2009.
HARTOG, F. Regimes de historicidade: presentismo e experiências do presente. Belo Horizonte: Autêntica, 2013.
KOSELLECK, Reinhart. Futuro Passado: contribuição à semântica dos tempos históricos. Rio de Janeiro: Contraponto/PUC-RJ, 2006.
RÜSEN, J. Reconstrução do passado. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2007.


Bibliografia Complementar:
UNESCO. As culturas e o tempo: estudos reunidos. Petrópolis: Vozes, 1975.
MALERBA, J. (Org.). A história escrita, teoria e história da historiografia. São Paulo: Contexto, 2006.
CERTEAU, Michel de. A escrita da história. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1982.
VARELLA, Fávia Florentino. A dinâmica do historicismo. Belo Horizonte: Argumentum, 2008.
WHITE, Hayden. Metahistória. São Paulo: EDUSP, 1995.

 


CULTURAS, FRONTEIRAS E IDENTIDADES


Ementa: Memória e história. Memória e imaginário. Circulação e apropriação de imagens e discursos, em diferentes tempos, espaços e linguagens (verbal, escrita, gestual, iconográfica, simbólica). Narrativa, memória e conhecimento histórico. História intelectual, usos do passado, historicidade e história dos saberes.


Bibliografia Básica:
ALBUQUERQUE JR., Durval. História: a arte de inventar o passado. Bauru. São Paulo: EDUSC, 2007.
BOSI, Ecléa. Memória e sociedade: lembrança de velhos. São Paulo: Edusp/ T. A. Queiroz, 1987.
CHARTIER, Roger. A história cultural - entre práticas e representações. Lisboa: Difel, 1987.
KOSELLECK, Reinhart. Futuro Passado: contribuição à semântica dos tempos históricos. Rio de Janeiro: Contraponto/PUC-RJ, 2006.
RICOEUR, Paul. A memória, a história, o esquecimento. Tradução: Alain François [et. al.]. Campinas, SP: Ed. Unicamp, 2007.


Bibliografia complementar:
BENJAMIN, Walter. “O narrador”. Magia e técnica, arte e política. São Paulo: Brasiliense, 1994 p. 177-221.
BOURDIEU, P. O poder simbólico. São Paulo: Bertrand, 2010.
PROST, Antoine. Doze lições sobre a história. Trad. Guilherme João de Freitas Teixeira. Belo Horizonte: Autêntica, 2008.
SAID, Edward W. Orientalismo: o Oriente como invenção do Ocidente. São Paulo: Companhia das Letras, 2003.
WHITE, Hayden. O texto histórico como artefato literário. In: Trópicos do discurso: ensaios sobre a crítica da cultura. São Paulo: Edusp, 1994.

 

 

MONOGRAFIA


Ementa: O trabalho com as fontes e a importância do diálogo com a historiografia. O trabalho monográfico como exercício dialógico. A necessidade da constante reformulação do objeto de pesquisa.


Bibliografia Básica:
ARÓSTEGUI, Julio. A pesquisa histórica: teoria e método. Bauru, SP: EDUSC, 2006.
BURKE, Peter. (org.) A escrita da história: novas perspectivas. São Paulo:UNESP, 1992.
DE CERTEAU, Michel. A escrita da história. São Paulo: Forense, 2000.
ECO, Umberto. Como se faz uma tese. Rio de Janeiro: Perspectiva, 1990.
JENKINS, K. A história repensada. São Paulo: Contexto, 2007.
THOMPSON, E. P. A miséria da teoria. São Paulo: Zahar editora, 1981.


Biblografia Complementar:
PROST, A. Doze lições sobre a história. Belo Horizonte, Autêntica, 2008.
CHARTIER, Roger. À beira da falésia. Porto Alegre: Editora UFRGS, 2002.
JENKINS, Keith. A história repensada. São Paulo: Contexto, 2007.
MALERBA, Jurandir. Lições de história. Rio de Janeiro: FGV, 2010.
RÜSEN, J. Razão histórica. Brasília: UnB, 2001.

 

 

 

 

Listar Todas Voltar