Weby shortcut
logo FH
Youtubeplay

Princípios Norteadores para a Formação do Profissional

Atualizado em 31/08/18 13:35.

voltar

Nos subitens que se seguem elencaremos uma série de princípios norteadores da formação do licenciado em História.

A Prática Profissional


A sala de aula, como espaço de investigação, produção e disseminação do conhecimento, possibilita ao professor conhecer, refletir e entender os processos individuais e dinâmicos da aprendizagem de seus alunos, suscitando sempre novos questionamentos, favorecendo a revisão das conclusões iniciais, a partir de novas observações e do trabalho com o conhecimento já produzido na área. Desse modo, a prática toma-se o objeto de pesquisa permanente do licenciado em História, durante sua formação e sua atuação profissional.


Todo processo de formação docente deve integrar a articulação teoria-prática. As experiências de pesquisas históricas, vivenciadas ao longo da formação, possibilitam ao estudante perceber que a prática atualiza e interroga a teoria. Esse enfoque permite a construção de métodos de ensino, e também de pesquisa, que garantam o aprendizado dos conhecimentos históricos e da maneira como são produzidos. O curso está voltado para a formação do docente que atuará na educação básica, observando as políticas educacionais e públicas vigentes.

 

A Formação Técnica


A formação do professor exige habilidades voltadas para o domínio de um vasto conteúdo que envolve uma tradição historiográfica que abrange a formação das sociedades humanas ao longo tempo. Entretanto, se faz necessário vincular o conhecimento historiográfico ao domínio das práticas de ensino (novas tecnologias da informação e comunicação) e da didática da história. Assim, a aprendizagem em História assume dimensão formadora de uma consciência histórica partilhada socialmente.

 

Formação Ética e a Função Social do Profissional


A formação do professor de História deve pautar-se pelos princípios da especificidade e da interdisciplinaridade do conhecimento, alicerçados numa sólida base humanística, ética e democrática. É importante essa formação para que possa atuar nos espaços de trabalho com responsabilidade e compromisso. Há um duplo sentido na função social do professor. Em primeiro plano, considera-se fundamental o reconhecimento de seu papel com a valorização da carreira do magistério. Noutra perspectiva, nota-se a relevância do modo como o professor imprime ao seu trabalho, no espaço escolar, uma direção ética e política, ao se defrontar com a diversidade de saberes e de culturas. Essa direção deve ter como parâmetro uma ação que identifique e valorize as diferenças, que mantenha relações com a rede de construções sociais e históricas, considerando o saber trazido pelos alunos, dando espaço à capacidade criativa, buscando reconstruir com eles um quadro coletivo de referências que expresse a diversidade de marcas pessoais, culturais, éticas e políticas.

 

A Interdisciplinaridade


É importante que o futuro professor de História saiba dialogar com o conhecimento produzido por outras ciências sociais e/ou humanas, incorporando outros conceitos explicativos da diversidade da experiência humana ao longo do tempo histórico. Igualmente necessário que o professor de História perceba a importância de trabalhar, na escola, projetos interdisciplinares (também com as ciências da natureza e as exatas) sem perder a especificidade de sua disciplina

Listar Todas Voltar