Weby shortcut 1a5a9004da81162f034eff2fc7a06c396dfddb022021fd13958735cc25a4882f
topo do site
Youtubeplay db0358e6953f0d0ec2cd240bca6403729d73b33e9afefb17dfb2ce9b7646370a

Livros - Élio Cantalício Serpa

 

Livros - Élio Cantalício Serpa

  voltar

 

A GUERRA DO CONTESTADO (1912-1916) 
Élio Cantalicio Serpa (Org). Ano: 1999. ISBN: 9788532801722.

O livro é o primeiro de uma série didática de história destinada a alunos de 1o. e 2o. graus, abordando episódios da História catarinense. O que mais enaltece esta narrativa deste episódio é a sua perspectiva de abordagem. Em vez de pegá-lo a partir da Campanha Oficial, cujo poder da iniciativa histórica estivesse nas mãos a desejo do Estado e de seu Exército a combater grupos rebeldes no Oeste, o autor dá a estes um caráter social-histórico, tratando o movimento como movimento social. Os que se rebelaram são interpretados como sujeitos históricos ao entrarem na cena como pessoas que vivem, que sonham, que trabalham, que rezam, que renegam culturas contrárias às suas tradições, que enfrentam dificuldades cotidianas no trato com as doenças e com a sobrevivência, que lutam contra uma ordem social prejudicial aos seus interesses.

 

ESCRITAS DA HISTÓRIA - narrativa, arte e nação 
Élio Cantalicio Serpa, Marcos Antonio de Menezes (Orgs). Ano: 2007. ISBN: 978-85-7078-146-8.

Escritas da História: narrativa, nação e arte é uma coletânea proposta pelo Programa de Pós-graduação da Universidade Federal de Gioás-UFG, que reúne professores de diversas universidades do País do exterior, inclusive o francês François Delaporte contribuindo para enriquecer a historiografia atual. O primeiro dossiê – "História, narrativa e memória"– transita entre a realidade e a ficção, entre arquivos e teoria. Ao vasculhar o passado e circundar a pós-modernidade toma como centro do debate a memória e suas múltiplas possibilidades discursivas. O segundo – "Nação, etnia e política" – elege como foco de suas análises não só as práticas políticas projetadas pelo Estado que forjam a idéia de pátria, nação e etnia, como contemplam também os projetos intelectuais que preconizam ações centradas nas utopias que delineiam justiça social e cidadania como possível vir a ser. Por último, o dossiê "História: imagens, teatro e música" nomeia o terreno da cultura e da estética como uma maneira de inventariar o espaço da criatividade e também como o lócus por onde conflitos sociais, valores e atitudes políticas se expressam de forma simbólica, representando a época, as relações humanas, a própria história.

 

IGREJA E PODER EM SANTA CATARINA
Élio Cantalicio Serpa (Org). ISBN-10: 853280098x

O trabalho mostra como se contruiu, no estado de SC, a identidade da Igreja Católica. As relações com as elites, a negação da religiosidade popular, a reação de leigos. Sua contribuição em áreas como a educação, a cultura e a saúde é inegável. Seus vínculos, porém, com o poder e com os interesses das elites marcaram e ainda marcam suas ações de maneira, sob vários aspectos, questionável.

 

 

HISTÓRIAS DE GOIÁS - MEMÓRIA E PODER
Élio Cantalício Serpa, Sônia Maria Magalhães (orgs.)
Ano: 2008. ISBN: 9788571035164

O Mestrado em História da UFG já completou mais de três décadas de existência, foi reformulado no ano de 2000 e tem apresentado riqueza e diversidade na pesquisa sobre o Estado de Goiás. Este livro apresenta dez ensaios que convidam o leitor a excursionar pela história goiana, reconstruindo as memórias das cidades mais antigas do estado, falando a migração para o norte de Goiás, a religiosidade do povo, a construção da nova capital do país na década de 50, o enfoque do tratamento da hanseníase, o turismo da cidade de Caldas Novas e termina com o a abordagem do acidente do Césio em Goiânia, ocorrido em 1987.

 

O BEIJO ATRAVÉS DO ATLÂNTICO
Élio Cantalício Serpa. Ano: 2001. ISBN-10: 8575350064

Os arranjos políticos, comerciais e turísticos para a festa do V Centenário do Brasil pouco entusiasmo despertaram entre os historiadores. No entanto, oportunidades foram criadas para a reflexão sobre a História do Brasil. Arquivos foram reabertos, fontes foram relidas, publicações enriqueceram os debates em torno das relações entre Brasil e Portugal. A coletânea reunida em O beijo através do Atlântico constitui-se em mais uma das práticas de escrita da história, manifestadamente política.
Com textos de brasileiros e portugueses especialistas em História, há abordagens de diferentes temáticas: a língua, literatura e a história; o catolicismo; as relações de poder entre Brasil e Portugal; o ensino da história do Brasil em Portugal; o empresariado português no Brasil; a modernização do sistema colonial português; o germanismo; a etnia luso-brasileira como formadora da unidade política.

 

CATÁLOGO DE DOCUMENTOS AVULSOS MANUSCRITOS REFERENTES À CAPITANIA DE SANTA CATARINA - 1717-1827

O catálogo publica documentos conservados no arquivo histórico ultramarino de Lisboa juntamente com a microfilmagem e a edição de CDs, constitui um evento significativo para a historiografia brasileira catarinense.

A documentação constante deste catálogo foi previamente preparada e organizada sob a orientação dos técnicos do arquivo histórico ultramarino e indexada em verbetes que constam de microfilmagem feita pelos professores Maria Bernadete Flores e Élio Serpa.

 

ESCRITAS DA HISTÓRIA - Intelectuais e Poder

Ana Teresa Gonçalves, Armênia Maria de Souza, Élio Cantalício Serpa, Libertad Borges Bittencourt

Coletânea resultante de conferências apresentadas no I Simpósio Internacional de História da Universidade Federal de Goiás, em setembro de 2003.

Na discussão sobre as várias escritas da História, no eixo Intelectuais e Poder estão expostas as questões da construção e da ação dos intelectuais do mundo em que eles produziram reflexões a respeito de seus objetos, visibilizadas nas suas escritas.

 

 

 

ESCRITAS DA HISTÓRIA - Memória e Linguagem

Ana Teresa Gonçalves, Armênia Maria de Souza, Élio Cantalício Serpa, Libertad Borges Bittencourt

Coletânea resultante de conferências do I Simpósio Internacional de História realizado pela Universidade Federal de Goiás.

No eixo Memória e Linguagem, dialoga-se com as experiências da memória e do esquecimento e com a produção e utilização de diferentes estratégias de linguagem. Essas experiências constituem suporte de produção de verdade, de sujeitos, de vontades políticas, de sentimentos, de conformação de identidades e ações políticas.

 

 

 ESCRITAS DA HISTÓRIA - Cultura e Política

Élio Cantalício Serpa, Marlon Salomon

Coletânea resultante dos trabalhos da VIII Semana de História realizada na Universidade Federal de Goiás, em 2004.

Reúne trabalhos que tratam da temática Cultura e Política, ao entrelaçar diferentes objetos de pesquisa num terreno complicado das experiências culturais e das práticas políticas.

 

 

NARRATIVAS DA MODERNIDADE: História, Memória e Literatura
Élio Cantalício Serpa, Manuel Ferro, Marcos Antonio de Menezes, Maria Aparecida Ribeiro (Org.). Ano: 2011. ISBN: 978-95-7078-255-7

A modernidade como objeto e o sujeito que nela vive produzem narrativas que se embrenham em aporias infindáveis. Nisso reside a sua complexidade, tanto como experiência de vida quanto como locus privilegiado de reflexão acerca dos saberes. Na coletânea Narrativas da Modernidade: História, Memória e Literatura, ela é surpreendida e dada a ver a partir de diferentes temas e problemas: emerge como giro hermenêutico em diferentes perspectivas, como compreensão de experiências singulares de vida e também como o “fazer-se” das áreas de conhecimento (história e literatura) ao abordar temas que lhe são peculiares. A coletânea reúne, assim, resultados de pesquisas de investigadores de diferentes países e áreas do conhecimento, que enviaram textos originais ou permitiram a tradução para a Língua Portuguesa de artigos importantes.

 

SENSIBILIDADES E SOCIABILIDADES: Perspectivas de Pesquisa
Élio Cantalício Serpa, Sandra Jatahy Pesavento, Maria Amélia G. Alencar, Heloisa S. F. Capel, Euzebio F. de Carvalho, Eduardo G. de Quadros, Eliézer C. de Oliveira, Maria Madalena Queiroz (Orgs.). Ano: 2008. ISBN: 978-85-7103-524-9

Nos textos dos organizadores dos minissimpósios, o leitor encontra o fio condutor das reflexões propostas pelo IV Simpósio Nacional de História Cultural. Seus textos materializam a idéia de que "as sensibilidades são indissociáveis das sociabilidades". As sensibilidades constituem uma reação do corpo e da mente diante do mundo, expressa por instintos, sensações, emoções e sentidos. Tal reação é fruto de uma experiência individual e coletiva de contato do homem com a realidade, implicando uma forma de conhecimento desse real. Mas logo é trabalhada pelo pensamento que organiza, interpreta, traduz e classifica as manifestações sensíveis. Assim, as sensações transformam-se em sentimentos ou "estados d'alma" e atribuem ao mundo significados partilhados e transmitidos. O leitor do livro defrontar-se-á com leituras de experiências de pesquisas que balizaram muitas das reflexões feitas no interior dos minissimpósios, compostos por um grande número de comunicações individuais.

 

voltar

Listar Todas Voltar