Weby shortcut
topo do site
Youtubeplay

Livros - Danilo Rabelo

 

Livros - Danilo Rabelo

  voltar

 

A NORMALIZAÇÃO DOS COMPORTAMENTOS NA CIDADE DE GOIÁS (1822-1889)
Danilo Rabelo. Ano: 2010. ISBN: 978-85-7970-096-5

Esta obra tem como tema a história da normatização dos comportamentos na cidade de Goiás durante o período imperial. Trata-se da análise dos discursos médico, jurídico, moral e religioso incidindo sobre os espaços público e privado com o objetivo de sujeitar os indivíduos às normas e padrões voltados para a maximização da produção de riquezas, do bem-estar físico, da saúde e do progresso.  A abordagem coloca em evidência as relações econômicas, sociais, políticas e culturais estabelecidas pela comunidade em confronto com as novas práticas discursivas que foram sendo impostas.

Tal confronto torna-se patente na resistência contra o esforço dos políticos locais em adotar essas práticas a fim de manter o controle sobre as camadas sociais consideradas perigosas e induzi-las ao trabalho disciplinado. A resistência, vista como desordem, não se restringia às camadas populares, aflorando também entre a elite dominante. Referindo-se ao tema, o livro trabalha o conceito de desobediência civil, diferenciando-o do conceito de resistência. Na desobediência civil, a lei é transgredida de acordo com a consciência dos indivíduos e não pela falácia do critério da maioria silenciosa.

A leitura deste livro nos obriga também a pôr de lado as categorias por meio das quais normalmente o tema da normalização é considerado, e, sem preconceitos, sermos receptivos à abordagem proposta pelo autor. Entre os seus enfoques está a disciplinarização moral dos indivíduos na cidade de Goiás, sobretudo, com relação às suas práticas sexuais. Tratava-se de uma regularização que se efetuava por meio de critérios como família cristã, conjugalidade nuclear, misoginia, machismo, casamento indissolúvel, condenação das sexualidades periféricas ou consideradas doentias.

A dinâmica desse processo é mais visível quando se analisam os resultados obtidos pela política sanitária, observando, neste caso, a fusão, ao longo do século, entre aquisição de saúde individual e manipulação político-econômica da vida dos indivíduos. O livro procura abrir brechas numa representação fechada sobre si mesma, em que o Estado assegura o pleno exercício desses resultados e os frutos dele decorrentes.


 

 


 

 

 


 

 

 


 

 

Listar Todas Voltar